19/04/2017 15h35 - Atualizado em 20/04/2017 12h34

Ex-aluno da Escola Estadual João Bley é convocado para Seleção Brasileira de Handebol

Depois de muita luta e dedicação, o ex-aluno e ex-participante dos Jogos na Rede, Carlos Eduardo dos Santos Júnior, da Escola Estadual João Bley, localizada na cidade de Castelo, está defendendo a Seleção Brasileira de Handebol, no Campeonato Pan-Americano Juvenil Masculino, que acontece até sábado (22), em Santiago, no Chile.

 Carlos iniciou sua caminhada no handebol em 2010, aos 12 anos de idade, compondo a equipe infantil do João Bley, motivado pela conquista no ano anterior, do campeonato estadual da categoria e o 3º lugar no Brasileiro Escolar, em Poços de Caldas, MG.

Em 2013, iniciou sua participação nos Jogos Na Rede, onde se consagrou tricampeão estadual, em Guarapari de 2013 a 2015, sendo um grande capitão da equipe neste último ano. Em 2016, Carlos foi para o Clube de Regatas do Flamengo, no Rio de Janeiro, onde, após disputar alguns campeonatos pelo Brasil afora, foi convocado para a Seleção Brasileira.

Atualmente, o ex-aluno está cursando o 2º ano do curso de Fisioterapia. De acordo com o professor de Educação Física, Marcelus Carlete Khédes, que acompanhou a carreira do jovem, contou que Carlos sempre foi bastante dedicado e esforçado.

“É muito gratificante ver um de nossos alunos conquistando seu sonho. Carlos encarou diversos treinamentos e, como capitão no João Bley, sempre esteve atento a todos que faziam parte da equipe. Buscava saber o motivo das faltas nos treinos e resolver os problemas que surgiam no grupo, além de ser um bom filho, irmão, aluno e amigo das pessoas”, afirmou.

Para o ex-estudante, a competição está sendo uma experiência nova e incrível. “Um alto nível de handebol que nunca pensei em cheguei tão perto de praticar. Sem falar, na quantidade de coisas novas que aprendi. Foi impressionante, e tudo isso requer muita atenção e estudos também, porque vai desde aprendizados mais simples aos mais complexos”, afirmou.

“Gostaria de deixar meu agradecimento a minha família por ter me incentivado, ao professor Marcelus, por ter me apresentado ao esporte, aos amigos que conheci por meio do handebol,  ao meu treinador do Flamengo Leonardo de Azevedo Andrade, que me ajudou demais para que tivesse essa oportunidade, ao treinador da seleção Washington Nunes, por ter confiado no meu trabalho e por me proporcionar essa chance e, é claro que não poderia deixar de agradecer a Deus, por me ajudar a realizar um dos meus sonhos", concluiu Carlos Eduardo.

Informações à Imprensa:
Assessoria de Comunicação / SEDU
Vivian Camargo / Flávia Zambrone
Texto: Emanoele Rocha

 

2015 / Desenvolvido pelo PRODEST utilizando o software livre Orchard