06/12/2018 10h53 - Atualizado em 06/12/2018 10h54

Boas práticas na educação são reconhecidas no Prêmio Sedu

Iniciativas inovadoras merecem reconhecimento, aplausos e prêmios. E nesta quarta-feira (05) foi dia de homenagear os professores, pedagogos e gestores educacionais que desenvolvem experiências bem-sucedidas nas unidades escolares da rede estadual, na 12ª edição do “Prêmio Sedu: Boas Práticas na Educação”. A cerimônia contou com presença de aproximadamente 400 profissionais da educação convidados.

A premiação reconhece os resultados expressivos, alcançados até a data final das inscrições, em projetos desenvolvidos nas unidades escolares da rede pública estadual, descritos em relatos de experiência.

Neste ano, o Prêmio Sedu: Boas Práticas na Educação contou com 315 trabalhos inovadores inscritos, avaliados por 124 integrantes das comissões regionais e estadual.

"A educação será a alavanca para um país melhor. A gente precisa acreditar na capacidade de juntar as pessoas e ter objetivos claros para transformar a sociedade. Nós não podemos nos diminuir. Nós formamos os cidadãos do futuro. O Brasil está reencontrando o caminho da boa educação. Boas práticas e boas experiências estão sendo produzidas nas nossas escolas. E nós estamos mostrando para o Brasil afora o que o Espírito Santo tem feito de bom", comemorou o secretário de Estado da Educação, Haroldo Rocha.

A premiação começou com a entrega da menção honrosa à Superintendência Regional de Educação (SRE) de Carapina, por ter o maior número de projetos inscritos, foram 90 trabalhos inovadores.

Na categoria Boas Práticas do Professor – Ensino Fundamental, o projeto “Memórias e Saberes Intergeracionais”, da Escola Estadual Camila Mota, de Alfredo Chaves, realizado pela professora Sonia Francisco Klein, foi o vencedor da noite. O segundo lugar foi para o projeto “Lube Cientista: novas práticas em ciências através do ensino híbrido”, da Escola Estadual Germano André Lube, Serra, com a professora Roberta Cassaro Casoto.

Já na categoria Boas Práticas do Professor – Ensino Médio, o projeto campeão foi o “Literatura: leitura, imagem e representação”, da Escola Estadual Angélica Paixão, de Guarapari, da professora Claudia Rodrigues Sant’ana. E o segundo lugar ficou com o “Metodologias ativas e tecnologias como aliadas do processo de ensino-aprendizagem em Matemática”, realizado pela professora Marcelha Barcellos, da Escola Estadual Maria de Lourdes Poyares Labuto, Cariacica.

Na categoria “Boas Práticas do Pedagogo, Coordenador de turno e Coordenador Pedagógico”, a Escola Estadual Maria de Lourdes Poyares Labuto e a Escola Estadual Jones José do Nascimento foram as grandes vencedoras nos dois temas. “O Pedagogo como mediador no contexto da escola: contribuições para o aprimoramento da prática docente e melhoria da aprendizagem” e “Reconstruindo Histórias” garantiram os primeiros lugares, respectivamente. Os segundos lugares foram conquistados pelas escolas Germano André Lube, que faturou dois prêmios na noite, e a Clovis Borges Miguel, Serra.

A pedagoga Débora Pimenta Pereira Neves, da Escola Estadual Maria de Lourdes Poyares Labuto, conquistou seu segundo prêmio Sedu, no ano passado ela ficou em segundo lugar na mesma categoria. “Por meio desse projeto passamos a ver os alunos mais interessados. As propostas do projeto são para envolver os alunos na busca pelo conhecimento. Ver eles ganhando autonomia, é muito gratificante. Um bom trabalho só é possível quando todo o grupo abraça as ideias. Nossa escola merece o reconhecimento, esse prêmio é nosso”, contou.

Já na categoria “Boas Práticas do Gestor Escolar”, a Escola Estadual Graça Aranha, de Santa Maria de Jetibá, levou a melhor no tema Gestão Pedagógica. Já no tema Gestão Administrativa, quem garantiu o primeiro lugar foi a Escola Estadual José Giestas, de Afonso Cláudio.  A Escola Estadual Gisela Saloker Fayet, de Domingos Martins, e a Escola Estadual Narceu de Paiva Filho, de Ibiraçu, brilharam também no segundo lugar.

“Estou sem palavras para descrever a emoção. Esse resultado é fruto de muito trabalho e de uma equipe unida. O projeto mudou o cenário da escola. Estamos muito contentes com o reconhecimento”, comemorou o diretor Denilson Garcia, da Escola Estadual Graça Aranha.

Os primeiros lugares de cada tema receberam como premiação uma viagem para o Chile e os segundos lugares uma viagem para o Ceará. As escolas onde os projetos foram desenvolvidos também recebem um valor em dinheiro. A unidade do projeto premiado em primeiro lugar R$ 25 mil e a do segundo colocado R$ 20 mil. Todos os demais participantes classificados receberão certificados.

Prêmio Sedu: Boas Práticas na Educação

É uma iniciativa da Secretaria de Estado da Educação (Sedu) e tem como objetivo valorizar os profissionais que contribuem para um ensino público com cada vez mais qualidade, e que desenvolveram, dentro do ambiente escolar, experiências bem-sucedidas.

Em sua 12ª edição, o Prêmio foi dividido em três categorias: “Boas Práticas do Professor”, em que puderam concorrer projetos voltados para o Ensino Fundamental e Médio; “Boas Práticas do Pedagogo, Coordenador de turno e Coordenador Pedagógico”, com os temas “O Pedagogo e o Coordenador Pedagógico no cotidiano escolar” e “O Coordenador de turno no cotidiano escolar”; e “Boas Práticas do Gestor”, abordando as temáticas “Gestão Pedagógica” e “Gestão Administrativa”.

Confira todos os premiados

Informações à imprensa:

Assessoria de Comunicação / SEDU

2015 / Desenvolvido pelo PRODEST utilizando o software livre Orchard